quarta-feira, março 17, 2010

Papéis

Nesse drama infinito que chamamos de vida, todos temos nossos papéis. Alguns têm papéis românticos. Outros acabam sendo vitimas. E alguns proporcionam cenas de comédia. Outros servem para ser somente amigo. E alguns servem para ser exemplos a serem seguidos. E então, há aqueles que acabam interpretando o herói. Especialmente, se sente haver um vilão, vivendo logo no outro lado da rua.

Um comentário:

... disse...

para isso existe a pluralidade de pessoas. não acha?