sábado, outubro 11, 2008

Só quando eu quiser

Nunca deixarei você me largar, não da forma que você deseja.

Não te vejo como um objeto de posse, mas como algo muito mais além.

Um teste, onde eu analiso minha capacidade de domínio, meu teatro, meu jogo.

Eu irei te abandonar, mas somente na hora certa.

Haverá dor e você irá prometer nunca deixar isso acontecer novamente em sua vida.

Irá transformar-se em um ser vazio, que sugará o que há de melhor nos outros.

Eu sei, eu sou assim.

Não haverá um momento que você não pensará em mim.

No início eu lhe avisei.

Um comentário:

. disse...

minha primeira imagem: vampiro.
afinal, vampiros são legais. do jeito deles. tá, eu gosto.

e o abandono. talvez, seja consequência.