segunda-feira, abril 21, 2008

Opção

Como eu escrevi na outra postagem, “tudo que é bom termina”, parece que aos poucos está terminando mesmo.

Como pode as pessoas poder ser tão complicadas? Por que não aproveitamos os momentos que temos com aquelas pessoas que realmente nos tratam com importância, ao invés de esperar daquelas que nos tratam como uma opção?

Antes, acostumei a não esperar muito das pessoas, a não esperar aquela promessa, aquela ligação, aquela visita, agora o que faço é ficar imaginando aquela promessa, aquela ligação, aquela visita. Maldito segredo e sua lei da atração.

Mas sabe o que é divertido?

É que você não sofre por aqueles que você tratou como opção, mesmo sabendo que eles lhe trataram como importância, você ainda continua sofrendo por aqueles que lhe tratam como opção, pois a esperança é a ultima que morre.




O Senus de antigamente diria: “Essas coisas são tediosas, cansam a beleza de qualquer um. Ficar vivendo por aquilo que não da retorno é a mesma coisa que viver por algo que não existe, como o papai Noel. Mas claro que já houve aquele tempo que acreditamos nesse retorno, só que a realidade é tão ampla e seus momentos nada pacatos que nos dão uma visão terrível e cruel das pessoas.”

3 comentários:

Anna disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anna disse...

existem algumas coisas que mudam.
outras não.

nós...estranhos bípedes...somos hilários e imaginamos uma vida tão vazia e densa ao mesmo tempo.

saudades desse canto.

besos

avadore disse...
Este comentário foi removido pelo autor.