sábado, março 22, 2008

Circunstâncias Deliciosas

“O único meio de livrar-se de uma tentação é ceder a ela. Se lhe resistirmos, as nossas almas ficarão doentes, desejando as coisas que se proibiram a si mesmas, e, além disso, sentirão desejo por aquilo que umas leis monstruosas fizeram monstruoso e ilegal.”

É por isso que eu resisto a tudo, exceto as tentações.

terça-feira, março 18, 2008

Mea Culpa, Mea Culpa, Mea Maxima Culpa...

R: “Você fala igual a ele ou é ele que fala igual a você?”.

Eu: “Não sei... o que você acha?”.

R: “Você fala que nem ele. Não tenho certeza... não, ele fala igual a você. Não sei ao certo.”.

Eu: “Pense da seguinte forma, que ele fala do jeito dele e eu do meu e, que algumas coisas que falamos sejam parecidas.”.

R: “Gostei. Assim não me preocupo.”.

Eu: “É, assim não precisa ter medo se um controla o outro e, por conseguinte controla você.”.

R: “Espero que seja ele, pois você é muito perverso.”.

Eu: “Como deus, que com uma mão nos da o livre arbítrio e com a outra nos castiga, se não fazemos aquilo que ele quer. Igualmente ao um seqüestrador, ou obedece ou morre.”.

R: “Amarra em nome de Jesus!”.

Depois dizem que eu ando desviando os cristãos.

Eu simplesmente lhes dou outro lado do prisma para eles verem.

Que culpa tenho se sou cético?

Que culpa tenho se busco nos números, a simetria perfeita para as respostas das minhas dúvidas?

Só sei que as pessoas devem ler e interpretar melhor O segredo, com esse livro de auto-ajuda, aposto que seriam mais divertidas.

quinta-feira, março 13, 2008

Olhe Atentamente e Verá

Qual é seu lado perverso?


Onde fica a simetria da sua perversidade?


Seu lado negro, onde esta?

A vida é tão divertida observada de um canto que reflete pouca luz, mas que ilumina seu sorriso perverso. Tão sublime quanto à neblina que da a forma daquilo que queremos ver. Perfeita do seu patamar de dor e sofrimento alheios. Mas tão tediosa nas aulas de catequismo.

quinta-feira, março 06, 2008

Sem nada para fazer

Como ainda não começou o projeto de iniciação científica que participo, vou falar sobre coisas inúteis, mas que são muito úteis hoje em dia. Já que as coisas desnecessárias são nossas únicas necessidades.

Existe algo mais tedioso do que aquelas pessoas que se fazem invulneráveis ao sofrimento do amor e das relações de amizade? Aquelas que querem mostrar que são descoladas, felizes e o pior de tudo, satisfeitas com a condição de tentarem ser aquilo que não o são por causa de acontecimentos em suas vidas que fizeram sofrer por algum tempo? Sim! E isso me soa tão tedioso.

O divertido das pessoas são seus relacionamentos e suas batalhas para serem felizes. As intrigas, os amores, os amigos, os inimigos, os estudos, o trabalho... Mais divertido ainda é quando temos aquelas pessoas das quais influenciamos sem elas notarem.

Alguns chamam isso de brincar com os sentimentos, eu o chamo de vida. E como vida para mim é um jogo, digamos que isso na verdade é um jogo. Já fui muito criticado, crucificado, julgado por causa desse modo de pensar e ser. Só que com tudo isso, várias pessoas evoluíram, desenvolveram certas falhas e fraquezas. E isso ninguém vê, ninguém agradece. Exceto aqueles, dos quais são os nossos mais estimados.

Mas agora certos conceitos meus estão mudando. Não dou mais conselhos sobre relacionamentos. Apenas mostro os caminhos que levaram certas ações e os por quê dos acontecimentos. Estou dando umas férias a minha mente ocupando-a mais comigo e com algumas metas, claro sem esquecer de realizar certos pecados que dão cor a vida.

É tão difícil deixar por algum tempo de mapear, conceituar, prever certas coisas. Acho que terei que me entregar mais um pouco a bebida destilada.

segunda-feira, março 03, 2008

"Recorda-te de Mim"

"Come l'altre verrem per nostre spoglie,
ma non però ch'alcuna sen rivesta,
ché non è giusto aver ciò ch'om si toglie.

Qui le trascineremo, e per la mesta
selva saranno i nostri corpi appesi,
ciascuno al prun de l'ombra sua molesta."


-Quando alguma alma se separa do seu corpo por sua própria vontade, Minós a manda para a sétima foz. De lá, cai nesta selva escura, brota como uma semente e cresce, até tornar-se um espinhoso arbusto. As Hárpias nutrem-se de nossos galhos e assim nos trazem eterna e intensa dor. Como os outros, um dia retornaremos para reaver nossos corpos, mas nunca mais poderemos vesti-los, pois, injusto seria que tivéssemos algo que rejeitamos. Nós os arrastaremos até aqui onde, nesta triste floresta, nossos corpos serão para sempre pendurados nos galhos de suas almas vis.


"Io fei gibbetto a me de le mie case"

E Fiz de minha casa a minha forca.


Pedaços retirados do poema, A Divina Comédia de Dante Alighieri. Retratando o sofrimento no sétimo circulo infernal, onde Pier della Vigna (suicida) encontra-se transformado em árvore e sendo devorado por Hárpias.

sábado, março 01, 2008

Um de Nós



One Of Us (tradução)

Se Deus tivesse um nome, qual seria?
E você o chamaria [pelo nome] em sua cara
Se você estivesse em frente a Ele em toda sua glória?
O que você indagaria se tivesse apenas uma pergunta?

REFRÃO:

Sim, sim, Deus é grande,
Sim, sim, Deus é bom.
Sim, sim, sim, sim, sim...
E se Deus fosse um de nós?
Simplesmente um cara desajeitado como um de nós?
Simplesmente um estranho num ônibus,
Tentando fazer seu caminho pra casa?

Se Deus tivesse um rosto, como se pareceria?
E você desejaria ver,

Se ver significasse que você teria de crer
Em coisas como o Paraíso e em Jesus e nos Santos
E em todos os Profetas?

REFRÃO

Simplesmente tentando fazer seu caminho pra casa,
De volta para o Paraíso, totalmente sozinho.
Ninguém chamando ao telefone,
Exceto pelo Papa, talvez em Roma.

REFRÃO

Como um nômade santo,
De volta para o Paraíso, totalmente sozinho...
Ninguém chamando ao telefone,
Exceto pelo Papa, talvez em Roma.