segunda-feira, junho 18, 2007

Nosso Segredo

O que você faz quando, ninguém te vê fazendo? E o que você queria fazer se ninguém pudesse te ver?”

Com certos acontecimentos que estão ocorrendo na minha vida de certo tempo para cá. Comecei a pensar sobre as formas que o segredo se transforma. Notei que ele tem tipos que ainda assumem certos níveis de profundidades.

Então vamos para as definições desse segredo que tem a mania de deixar qualquer um curioso.

1. Segredo Pessoal: é aquele segredo profundo, tão profundo que é difícil ser descoberto por outras pessoas. È o segredo que levamos para o túmulo, aquele que na verdade é um desejo tão perigoso e fascinante que escolhemos guardar para nós mesmos.

2. Segredo de Melhores Amigos: obvio aquele segredo que dividimos com nosso melhor amigo. Mas claro, não é somente isso. Analisem. Você conta um segredo para seu melhor amigo, mas seu melhor amigo tem outro melhor amigo (existem algumas exceções) então seu segredo começa a caminhar, caminhando somente entre melhores amigos. Esse é o ponto chave desse segredo. Só os melhores amigos sabem, mesmo que não seja seu melhor amigo e sim melhor amigo de um melhor amigo do seu melhor amigo.

3. Segredo Comunitário: este segredo tem uma façanha admirável. Ele faz com que todos sabem menos as partes mais importantes para esse segredo existir. Exemplo: Um casal namora escondido, todos sabem do namoro escondido deles, pois uns ajudam, outros descobrem e por ai vai. Só que quem não sabe e não pode ficar sabendo é a família da garota ou do garoto. Essa é a graça desse segredo, dele ser um comunitário meio particular.

Estes são os três tipos de definições para segredo que eu considero. Sendo que eles ainda são formados de níveis, podendo passar de um Segredo de Melhores Amigos, para Segredo Comunitário ou do Segredo Pessoal para os outros, isso quando alguém consegue descobrir de alguma forma.

Vou lhes contar um segredo. Um segredo que será comunitário, já que as peças principais não lêem meu blog.

Estou aprendendo a ver as pessoas mais profundamente, sem precisar tem algum tipo de convívio longo. Também estou mais perverso em certos sentidos. Conseguindo influenciar mais as pessoas que quero para fazer certas coisinhas que saciam meu desejo momentâneo. E o melhor de tudo é que estou conseguindo usar a lógica de inferência nas relações humanas, não somente na matemática e na programação.

4 comentários:

Cleyton Dim disse...

Felizmente eu leio o blog. Assim, podemos inferir que eu isento de qualquer maldade, análise profunda ou pensamentos perversos vindos de tu.

Mr.Parker disse...

já haviam me dito isso antes....

acho q o estão plagiando querido amigo

hahaha

Mr.Parker disse...

então me faz uma massagem

demm disse...

creio que a partir do momento que começamos a ver mais as coisas que nos cercam, ao contrário de participar delas, vemos muita coisa que não gostaríamos. aproveite este segredo para avaliar tuas ações também. :)