quarta-feira, abril 18, 2007

Meu Tempo



Véspera de um acontecimento nada agradável para mim. Véspera do meu aniversário.

É triste o fato de ficar velho durante o passar dos anos. Pior ainda é quando a genética não é tão favorável para me manter com um rosto contendo traços de eterna juventude e sim o contrário.

Juventude da qual eu adoraria experimentar como Dorian Gray. Por conviniencia, num cine pipoca na casa de uma amiga, ontem (17/04/2007), assistimos o filme, Dorian Gray – Pacto com o Diabo.

Será isso uma coincidência? Mas o que são coincidências?

Para mim, são, congruências de fatos. Fatos que você se relaciona com algo desejado. Exemplo: Viagem ao Rido de Janeiro em julho. Tudo que eu vejo, na faculdade, na televisão nas pessoas, são as palavras Rio de Janeiro. Agora, pelo meu desejo de ir para o Rio, tudo que eu vejo sobre ele no dia é uma coincidência?

O melhor de tudo são as festas que iram me dar, os parabéns que me farão lembrar de como eu estou velho. De como eu sou uma simples pessoa que sofre a maldição da velhice lançada por Cronos, o Titan do tempo. Diante disso tudo, seria o tempo uma coincidência da velhice?

Mas tudo tem seu charme.


P.S. Estou cursando o segundo ano da faculdade. Adivinhem quantos anos eu tenho?

4 comentários:

Anna disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anna disse...

humm
eu lhe daria uns 20...mas ao avaliar as palavras...mais 5 anos...humm. não sei.

adorei o fato de que de certa forma, isso possui um certo charme.

envelhecer. existe algo mais clichê que isso?

ps.:super fofo...o que você escreveu sobre eu ser vício. hehehe.

;*

demm disse...

confessa os teus 40 anos de idade, Edgar! mas não envelheça sem mim, ok?

Anônimo disse...

Quando você nasceu eu tinha oito anos.Levando-se em conta que hoje eu tenho....quantos anos eu tenho mesmo?
Lembro perfeitamente das suas perninhas sujinhas de placenta.
Era a coisa mais linda do mundo.
A fofura em pessoa.
Prima Isis